No cinema: Bohemian Rhapsody

“We are the Champions, my friends …”

Quem nunca ouviu ou cantou essa música em algum momento da vida, né?

Essa semana fui olhar o tão falado filme Bohemian Rapsody, que conta sobre a trajetória de Freddie Mercury e do Queen. Freddie é ícone e não deixará de existir nunca no mundo da música. Dono de um talento inquestionável, ele jamais será esquecido.

O filme apresenta alguns fatos sobre a vida do músico e  aborda (embora  sutilmente) questões como a sexualidade e seu vício em drogas. Mas certamente é a parte musical que mais chama atenção. Muito bem produzido, o longa traz as músicas mais famosas da banda, em versões de shows muito bem recriadas, como Live Aid. Chama atenção o estádio de Wembley, recriado como antes da reforma, trazendo ainda mais verdade ao filme.

O figurino chama atenção pela riqueza de detalhes e a caracterização dos cabelos também. O ator que interpreta Freddie, Rami Malek  dá um show de interpretação e em alguns momentos, parece tão real, que é preciso lembrar que é só um filme. Destaco também o intérprete do guitarrista Brian May, Gwilym Lee,que ficou muito bem caracterizado.

A emoção

Chorei por duas vezes no filme (não tem spoiller!): uma quando Freddie fala ao seu pai que aprendeu com ele  a ter bons gestos e depois na hora que a música “We Are the Champions toca”. Essa música me emociona muito!

Recomendo muito, é um filme que prende a atenção do telespectador  do início ao fim. E do enredo de Bohemian Rhapsody, fiquei com uma lição:  que nossos verdadeiros amigos são aqueles que estão conosco em todos os momentos, não somente aqueles que querem dividir a cereja do bolo. Manter as nossas raízes é fundamental.

Ficha Técnica:

Título Bohemian Rhapsody (Original)
Ano produção 2018
Dirigido por Bryan Singer
Estreia
1 de Novembro de 2018 ( Brasil )
Outras datas 
Duração 134 minutos
Classificação  14 – Não recomendado para menores de 14 anos
Gênero
Países de Origem

Sinopse

Freddie Mercury (Rami Malek) e seus companheiros, Brian May, Roger Taylor e John Deacon mudam o mundo da música para sempre ao formar a banda Queen durante a década de 1970. Porém, quando o estilo de vida extravagante de Mercury começa a sair do controle, a banda tem que enfrentar o desafio de conciliar a fama e o sucesso com suas vidas pessoais cada vez mais complicadas.

Alguém aí já assistiu?

Vida de Silvio Santos vai virar seriado na TV

Maoeeeee!

Sim, a vida de Silvio Santos, o dono do Baú da Felicidade, o cara da Porta da Esperança, vai virar seriado na TV. A Fox Filmes fechou uma parceria e vai produzir uma série de ficção contando os mais de 60 anos de carreira do artista, que é referência na América Latina quando se fala em apresentador.

Ultimamente Silvio anda envolvido em polêmicas por seu comportamento na tv, mas sua trajetória de perseverança e sucesso são inspiração para muitos de nós. Desde que começou a vender canetas, até a compra de uma das maiores emissoras do país, tudo vai ser retratado nesta série, que terá duas temporadas, cada uma com 8 episódios.

A série deve ser lançada em 2020, e começa a ser filmada no ano que vem. O elenco ainda não está definido, mas já estou curiosa pra saber quem vai assumir o papel de um dos maiores ícones da TV Brasileira.

Essa semana tem mais posts, aos poucos estou reativando a vida, o blog, me animando. Vamos falar mais sobre os últimos acontecimentos da minha vida, pois vocês sempre me acompanharam.

Beijo!

Melissa, o amor que nunca passa

Se tem uma coisa que nunca sai de moda é Melissa. Tem gente que coleciona, quem compra esporadicamente e tem aquelas que adorariam ter uma. Eu já tive 73 pares de Melissa de diferentes modelos, mas como eu precisei reduzir meu espaço para guardar sapatos, acabei doando boa parte delas. Com uma dorzinha no coração me desfiz delas, mas com certeza fiz algumas pessoas felizes com isso. Hoje tenho uns 10 pares de Melissa e ando sempre de olho nos modelos.

Ultimamente, a Melissa que tem enchido meus olhos é o modelo Ulitsa Sneaker, que é um tênis de cor única e lindinho, que pode ser combinado com calças e vestidos, e pode ser usado em todas as estações do ano. E a pra quem mora no sul, como eu, com este tempo chuvoso, é uma excelente pedida para não molhar os pés e ainda ficar na moda.

Tenho duas cores favoritas: rosa e branco. As outras disponíveis são um charme, mas essas duas são as minhas queridinhas e acho que são super fáceis de combinar com vários estilos de roupa. Recentemente chegou na minha coleção uma Melissa rosa e muito confortável de usar,a Classy High. Vou mostrar ela em outro post, onde vou falar sobre as Melissas que ainda guardo em minha (agora) pequena coleção.

A Ulitsa Sneaker, que é o meu mais novo desejo “Melissístico”  custa R$ 160 e na Gimultimarcas, que é parceira do blog, tem frete grátis e um monte de promoções de Melissa com desconto por lá. Ale´mde ter aquela bolsa saco da Melissa que tá com um mega desconto.

A GiMultimarcas entrega os produtos no prazo e tem um atendimento super bacana. E a loja não vende só Melissa, tem produtos de outras marcas também, tudo com um precinho bacana e aquele atendimento que faz a diferença. Para conhecer mais, clique em www.gimultimarcas.com.br.

Espero que gostem da dica do tênis lindinho e fiquem ligadinhas que vamos falar bastante sobre Melissas e sapatos aqui no blog. Voltando à ativa com tudo: promoções, dicas e um projeto super bacana de emagrecimento com acompanhamento bacana.

Beijo.

Os benefícios de se reinventar

Tem dias que a cabeça da gente tá a mil e não conseguimos nos concentrar em mais nada. Quem é ansioso, como eu, sabe bem o que é isso. Querer resolver o passado, o futuro e o presente, tudo agora e já, como num passe de mágica. Só que a sensação de impotência chega quando vemos que não podemos fazer nada a não ser esperar que as coisas sigam no curso natural da vida. Claro que podemos dar uma ajudinha, mas não adianta forçar nada. Os relacionamentos são como  roupa: se precisamos forçar é porque não nos cabe.

Além  de voltar a escrever aqui (não escrevi mais seguido porque o pc voltou para o conserto), cuidei de achar coisas que eu goste de fazer e que possam me divertir, preencher meu tempo e me trazer algo de bom. Voltei a frequentar academia, aprendi a costurar, voltei a cantar em concursos de música  e por fim, resolvi voltar a jogar futebol de salão com as amigas como fazia há muitos anos e tinha parado.

Sair com os amigos faz bem, sair sozinha também. Ir ao cinema sozinha foi bacana. Sentar exclusivamente para ver o filme, sem dar a mão para ninguém, sem conversar, apenas eu e meu copo de refri. O dia em que resolvi sair pra ir pra um bar sozinha também foi bom pra ver que eu posso me divertir dessa  forma também. Chamei o uber, cheguei no bar, fiz novos amigos, me diverti e voltei pra casa. Dá pra organizar as ideias e ser feliz sozinha também. E isso é imprescindível para não se perder no meio do caminho. Não devemos colocar nossa felicidade na mão de ninguém. A outra pessoa só vem acrescentar dias mais alegres na nossa vida, mas a nossa felicidade vem de dentro.

Encontrar novos afazeres, me reinventar, tem sido para viver e lidar melhor com a ansiedade. Isso tem sido muito bom para dormir melhor, conviver com as outras pessoas e até para descobrir qual o melhor caminho a seguir.

Tem dias que minha pergunta se fui abduzida, de tanto que eu mudei nos últimos meses. E sem falsa modéstia, eu sei que foi para melhor. Bem melhor, aliás. E todos os dias, eu tento ser melhor ainda e tem sido muito mais fácil lidar com a minha ansiedade.

Minha dica é essa: você pode ser melhor, basta ser você e fazer aquilo que você gosta. Nunca se anule por ninguém. As pessoas vem na nossa vida para somar e não para nos completar.

Beijo

Pri