Como realmente vão as coisas?

em Sem categoria

 

Oi gurias!

Escrevo este post para ter uma conversa franca com minhas leitoras, marcas parceiras e todos que acessam o blog por um motivo ou outro. Recebo inúmeros e-mails perguntando sobre a saúde da minha mãe, como estou levando a história toda e por isso, resolvi deixá-las a par de tudo.

Como o médico disse que ia acontecer, ela alterna momentos bons e ruins, nos últimos dias tem sido bem complicado e a minha dor cresce mais a cada minuto. Só quem se vê na iminência de perder a mãe ou já perdeu, pode saber o que estou sentindo. É devastador saber que ela está indo embora e eu não  posso fazer nada. Uma dor que arde por dentro e não tem nada que faça cicatrizar.

Não, não quero que sintam pena de mim. Só quero uma coisa que vocês tem feito muito bem desde o início da doença dela: me dêem força e ânimo para seguir em frente, os comentários carinhosos e as mensagens que recebo são  a força que tenho para sorrir e ver que a vida continua apesar de tudo.

O ritmo das postagens está mais lento, mas não deixo de escrever aqui, porque é o meu momento de descontração, de fazer o que gosto, de testar as coisas e publicar resenhas. Me distraio, aprendo e ainda faço muitos amigos reais e virtuais. E pretendo seguir assim por muito tempo.

Agradeço cada clique, cada e-mail, por você ter lido este post. Saiba que aí do outro lado da telinha, você está sendo importante para me dar forças para seguir em frente  e não desanimar. Sofro,não nego. Mas quero poder me reerguer de tudo isso e ver que Deus está comigo e minhas leitoras queridas também.

Também quero agradecer às marcas parceiras/patrocinadoras que continuam comigo, que me apoiam neste doloroso momento, e que não me abandonam nem nessas horas em que o blog não tem tantos posts quanto tinha antes. Vocês realmente sabem o que é engajamento e que a essência do blog continua a mesma e o público alvo idem.

Tem evento do blog pra fazer (a festa do aniversário de 3 anos não fiz porque foi bem na época que descobrimos o tumor da mãe), mas será feito em breve, basta só eu me organizar aqui e conseguir deixar tudo pronto. Já estou começando a planejar, será bem bonito, eu garanto.

Por fim, peço força neste momento, não sei por quanto tempo mais terei minha mãe comigo, mas entendo que Deus está chamando por ela. É complicado, já achei que fosse morrer junto, a dor é inexplicável. Continuarei escrevendo e quem quiser, pode me adicionar no Facebook, pois lá sempre compartilho não só sobre a minha mãe, mas bastante sobre a minha vida, o blog e outras coisas. Meu perfil lá é http://www.facebook.com/privonmuhlen .

Espero que compreendam este “comunicado”, que foi feito em respeito a todos que acessam este blog.

Um beijo muito grande.

Com amor.