Viciados em celular

Post por em cultura

A cada dia, novos celulares chegam às lojas, com modelos mais modernos, novas funções e tenho que concordar que muitas delas facilitam  nosso dia a dia. Mas também vejo outro grande problema, não há mais lugar para conversas entre pessoas. Em todos os lugares, pessoas almoçam juntas, mas ficam em seus celulares, batendo papos ao invés de conversar com a outra pessoa.  E já entendi que isso nem é por gosto e também não quer dizer que o acompanhante seja chato, é que as pessoas ficam penduradas no celular mesmo.

nao-temos-wifi

E eu não vou me excluir dessa: também fico no celular mais tempo do que deveria, e acabo perdendo alguns momentos bacanas por querer falar com quem está do outro lado da tela, ao invés  de conversar com quem está á minha frente. E eu me sinto mal quando fazem isso comigo, me deixam esperando, não me dão atenção ou não conversam, ficam ao telefone. E ali, eu pego o meu também, e ficamos, cada um em seu mundo virtual. Seja whatsapp, vídeos, aplicativos , Facebook, o que  tiver instalado nesse aparelhinho que faz parte da nossa vida.

internet-bar-celular

Eu tenho dois aparelhos, com números diferentes. Um é para trabalhos e é meu número mais comercial mesmo, aquele que todo mundo tem. E outro é para familiares e amigos mais próximos. Mas no final, acaba sendo que o critério de uso é quem tem telefone da Claro e quem tem telefone da Vivo (uso ambas operadoras), pra ligar mais barato. Hahaha!

forgot

O excesso do uso do celular atrapalha relacionamentos, trabalho, pode causar acidentes. Esses dias eu vi um jovem olhando para o celular digitando enquanto dirigia. Só que ele não olhava para a rua, só para o celular e mexia o volante. O carro ia para os dois lados da pista e o rapaz nem desviava os olhos do telefone.

Outro dia, fazia as unhas em um salão diferente do habitual, enquanto a moça que me atendia, falava com as amigas no whatsapp e atendia chamadas. E eu esperava.

vicio7

Na mesma semana, em um cafeteria da minha cidade, a moça ficou ao celular e eu no balcão, querendo fazer o pedido antes de sentar. eu falei com ela, disse o que queria e ela disse que já levava na mesa. Depois de 20 minutos de espera, ela aparece e pergunta : “o que você queria pra comer mesmo?”. Eu só disse meu pedido e não reclamei, porque a regra é clara: não se chama a atenção de quem mexe na nossa comida. Mas ela só esqueceu e demorou a me atender porque a conversa estava animada ao celular.

20140508_blz_765

Aqui em casa, coloquei uma regra para que eu me organize e divida meu tempo: quando meu marido chega do trabalho, nossos celulares ficam em outro lugar da casa, e desligamos o wi-fi. E se chegou visita aqui, não pegamos o celular para dar atenção para quem chegou em nossa casa.São pequenos gestos que fazem as pessoas sentirem-se mais importantes e mostra que abdicamos de ficar na telinha para dar-lhes a merecida atenção.Tem dias que funciona super bem, mas tem dias que o vício no celular quase é mais forte…

E vocês, o que acham do fato das pessoas não desgrudarem do celular nem quando estão com amigos ou em um encontro? 

Pri

 

2 comentários Comentar via blog

Comentários via facebook

Comentários via blog

  1. Marilia

    Acabei de trocar de celular e retroceder. Troquei uns pontos na operadora e peguei um aparelho super simples e praticamente sem memória para não querer colocar nenhuma app, somente fazer ligações, minha única exigência era um teclado QWERTY. Tenho tendinite e ficar conversando por wa quando eu posso fazer uma ligação tava piorando a situação. Agora quem quer me achar, ligue-me.

    Responder
    1. Sim, a gente acaa ficando pendurado ao telefone e haja pulsos pra tanta digitação, né? Interessante este seu retrocesso de aparelhos! Beijos, Marília!

Deixe um comentário