Cuidados Paliativos

Post por em Sem assunto

Bem, como já devem ter notado, o blog tem andado em ritmo mais lento. Mas ele não vai acabar e nem nada parecido. Como sempre prezei pela total transparência com vocês, queridas leitoras, que me acompanham ao longo desses quase 7 anos de blog, venho explicar o motivo da menor frequência de postagens.

Como sabem, meu pai está acamado faz quase um ano e por conta disso, sofreu várias internações e infecções. Assim sendo, na última internação, que durou 3 meses, ele foi diagnosticado com Sepse (a famosa infecção generalizada)e após diversas tentativas de tratamento sem sucesso, formos informados que meu pai tem pouquíssimo tempo de vida e que a partir de agora terá somente cuidados paliativos, para partir sem dor e sem sofrimento.

interrogação

Ele escolheu vir pra casa pra isso, então, eu, meu marido e meus irmãos, nos revezamos para cuidar dele, fazer as coisinhas que ele gosta e comer, essas coisas, para que ele parta em paz, quando for da vontade de Deus. Ele já está com o estado mental bem alterado, tem dias que não nos conhece e passa o dia falando com amigos imaginários e pasme, até mesmo diz conversar  e ver nossos parentes que já faleceram. Eu não sou espírita, nem de religião nenhuma. Sou do bem e acredito em Deus e isso já me basta.

Portanto, continuo blogando, resenhando, mas preciso cuidar dele, afinal, segundo o médico, são apenas dias para que meu pai vá morar lá no céu com a minha  mãe.

E não estou triste, meninas. Fiz tudo o que pude, os médicos também e ver que ele está feliz em sua confusão mental, como poucas vezes esteve na vida, me conforta. Consciência tranquila me faz ter paz neste momento. E isso não tem explicação, apenas sentindo que se entende. É bom ter a paz na consciência.

Sabemos que temos data para ter fim nessa vida, mas apesar de 32 anos, eu ainda não estava preparada para ficar sem mãe e sem pai. Mas que ele tenha paz quando for seu momento e que se junte à minha mãe. Um dia, reencontrarei os dois.

Um beijo grande, paz.

Pri Von Mühlen 

22 comentários Comentar via blog

Comentários via facebook

Comentários via blog

  1. camila pimentel giacomelli

    Chorei com o que você escreveu. Que Deus conforte você e sua família nesse e em outros momentos que estão por vir.

    Responder
    1. Oi Camila, super obrigada! Um beijo grande!

  2. Dri

    E nós, suas fiéis leitoras, estaremos aqui pra te apoiar! Que Deus conforte toda sua família e de mais força para enfrentar essa situação. Abraços!

    Responder
    1. Obrigada pelo Carinho, Dri! Seremos fortes! Bjs

  3. Carla Campos

    Que Deus te mantenha forte Pri!!! bjuss

    Responder
    1. Obrigada, Carla! Bjs

  4. Debora

    Sei como é isso. Nunca comentei em seu blog, mais acompanhei a história da sua mãe. Pedir meu pai com câncer e também me dediquei ao máximo a ele nos seus últimos 2 meses. Parabéns admiro profundamente pessoas como nos que são capazes de abrir mão de algumas ( ou muitas) coisas para cuidar de quem ama. Deus te abençoe.

    Responder
    1. Oi Débora, nem todos são capazes de abrir mão das coisas e da vida para olhar pelos seus. mas eu fui e sou. um beijo grande, meu sentimentos pelo seu pai.

  5. Luciana

    Pri, vcs estão em minhas orações. Força!

    Responder
    1. Obrigada, Lu! Um beijo!

  6. Amiga, estou aqui quando precisar dar aquela aliviada de carga, tu sabe disso!
    Vamos logo que possível marcar outra jantinha! Te adoro,fica com Deus!

    Responder
    1. Oi Mônica, eu também gosto muito de ti! Vamos marcar sim! Um beijo grande!

  7. Pri, lamento, se te conforta um pouco passei pelo mesmo processo com meu pai, antes e depois dele ter que amputar duas pernas.

    Fiz o que pude também.

    Me alegro que vc esteja bem e seu pai, apesar dos pesares, feliz neste momento.

    Estamos aqui te aguardando e torcendo por todos.

    Bjs

    Priscila Antunes

    Responder
    1. OI Pri, consciência tranquila é bom demais. Tem dias que estou arrasada e outros que estou bem. Um beijo grande. Obrigada pelo apoio!

  8. Oi Pri, entendo pelo que vc está passando.
    Há 2 anos atrás meu pai que tem Mal de Parkinson, sofreu uma agressão muito severa e passou 3 meses no hospital. Depois disso ainda tive que passar mais 3 meses cuidando dele na minha casa. Sei como é difícil, não tinha tempo nem cabeça p mais nada…e na época eu estava terminando meu mestrado, tive até q pedir prorrogação p a defesa.
    Q Deus o proteja e conforte a família.
    Bjo

    Responder
    1. Oi Jaci, eu estou tentando viver o mais normal possível, mas nem sempre é fácil. Obrigada pelo apoio. Um beijo enorme.

  9. Eleide

    Que Deus esteja com vocês, confortando o coração da sua família neste momento.

    Responder
    1. Obrigada, Eleide! Bjs

  10. Nelirene

    Oi Pri, eu sei como você se sente. O meu pai está internado há mais de 15 dias em estado grave, numa UTI aqui de Recife. Eu e minha mãe o encontramos em convulsão à 1:00h da manhã, tivemos que chamar o Samu e tudo. Além da convulsão ele estava em uma poça de sangue, pois teve uma hemorragia digestiva. Além de tudo isso, ele já tinha outros problemas de saúde. A situação dele agora é muito delicada, ele vive entre melhoras e pioras. Mas eu estou muito confortada assim como você, pois esta força vem de um lugar que não há imperfeições, sequer doenças ou males, vem do Céu. Deus nos dá a força que precisamos para enfrentar as dificuldades da vida. Só precisamos entregar o nosso caminho ao Senhor, e o mais Ele fará! Que Deus abençoe toda sua família, estarei orando pelo seu pai. Bjs

    Responder
    1. Oi Neli, vai dar tudo certo. Deus vai nos confortar. Que tenhas sabedoria e paz para lidar com o momento. Bjs

  11. Juliana

    Nossa Pri. Que coisa triste 🙁
    Que bom que tu está bem e tem a cabeça assim tão boa. Visto o que já aconteceu com a tua mãe e agora tb perder o pai, não é qualquer pessoa que consegue entender assim tão bem. Acho que a maioria se deixa afetar demais. Mas penso que tu está certa. Temos que fazer tudo o que podemos, mas se infelizmente não for o suficiente não adianta se afundar junto né. A vida segue.
    Muita força pra ti e que ele continue feliz do jeito dele até o último minuto.

    Responder
    1. Oi Ju, trsite eu até vou te dizer que é mesmo, mas se eu me abater, cair junto, quem cuida dele? Tenho que ajudar meus irmãos com isso, não tenho escolha e nem nenhuma outra opção mesmo. Abdiquei um pouco da minha vida, restringi meus horários, para poder trabalhar e dar conta de ajudar ele também. Te digo que não é fácil mesmo, mas eu estou bem assim porque fiz tudo o que deu e sigo fazendo. Essa paz ninguém me tira! Beijoca enorme.

Deixe um comentário