E acabou a pausa!

Post por em Beleza

Tirei quase um mês pra pensar se ainda valia escrever por aqui, mas não fiz  drama sobre isso e nem nada. Me dói sentar na cadeira, demorar um tempo pra tirar fotos e escrever uma resenha depois de testar bem o produto e poucas pessoas lerem até o final, fazendo perguntas que estão explicadas no post. Pois agora, os tais vídeos estão em alta. Eu até faço vídeo, mas não manjo de edição e nem tenho câmera tão boa assim, então, prefiro blogar nesse modo mais antigo. Mas prometo rever meus conceitos e tentar aderir um pouco ao mundo dos vídeos!

Nesse meio tempo, aproveitei pra viajar, passear, troquei de emprego e mil e uma coisas aconteceram. Também retomei meus treinos na academia, com bastante afinco, mas a reeducação alimentar tem sido uma tarefa difícil e penosa pra quem tem paladar infantil, como eu tenho.

a-vida-necessita-de-pausas

Falando em difícil, ainda tem dias que eu choro de saudade do meu pai, mesmo  que na próxima  terça feira complete  seis meses desde que ele partiu. É que como foi tudo na nossa frente, ele pediu pra falecer em nossa companhia em casa, eu fiquei mais triste ainda. Não consigo esquecer aquela cena e talvez nunca saia da minha mente. Perder a mãe foi terrível, mas perder o pai na nossa frente foi destruidor. Eu andei até mesmo esquecendo de mim, tem dias que as coisas andam complicadas. Nada grave assim,a ponto de eu precisar de alguma ajuda externa,  mas é uma coisa que ainda arde. Muito. Mas, um dia passa.

Então, declaro oficialmente aberta a nova temporada de posts do Shampoo de Laranja, neste 8º ano de atividades! E bora animar! Na semana tem resenhas, dicas de lugares para passear e mais assuntos!

Sei que vale continuar escrevendo pois tem muitas meninas que me acompanham desde o comecinho, outras vieram somando ao longo desses anos e por cada uma delas, vale continuar. Por mim também, afinal, trocar experiências por aqui, conhecer gente bacana e ter amizades que vieram por conta do blog, é incrível!

Um beijo enorme!

18 comentários Comentar via blog

Comentários via facebook

Comentários via blog

  1. Pri, te acompanho há muito tempo, assino para receber seus posts por email e por uma coincidência dessas que a gente não entende, tb já não tenho mais meu pai e minha mãe, perdi ambos de maneira brutal pq não tive tempo de me despedir. Se posso te deixar alguma força é que essa dor da perda não passa, mas ameniza bastante, vai suavizando com os anos e deixando de ser tristeza para se tornar uma melancolia suave. Por isso, continue, siga em frente sabendo que de onde eles estão ficarão felizes em ver que vc seguiu e se tornou uma mulher vitoriosa!

    bjo e SUCESSO pra ti!
    Andrea

    Responder
    1. Oi Andrea, sei como é isso. Da minha mãe não passou, mas abrandou. Minha morreu morreu de câncer no cérebro e foi definhando aos poucos, mas faleceu no hospital, eu não vi a hora que ela morreu. Já meu pai, escolheu morrer em casa, depois que soube que não tinha mais cura. E nós acompanhamos a luta dele dia a pós dia para viver, até que ele foi definhando e partiu na nossa frente. Ver isso e não poder fazer nada é de mexer com a cabeça de qualquer um. Mas estou levando na boa, na medida do possível.
      Eu sei que de onde eles estão olham por mim e devem ter orgulho da filha que criaram, pelo menos batalho pra isso.
      Um beijo enorme e que Deus acalente seu coração pela perda de seus pais também.

  2. Oiiii Pri.
    É amiga eu sei o quanto é difícil, ainda mais com o boom de vlogueiras que cresce a cada dia.
    Nós que somos blogueiras da forma mais genuína da palavra, muitas vezes nos sentimos ultrapassadas.
    Eu mesma no comecinho do ano estava me sentindo assim: cansada e sem ânimo, até que saí na lista da Exame como um dos blogs brasileiros mais visitados do mundo, e ví ali que nosso trabalho está mais vivo do que nunca, blogueiras que levam o trabalho a sério como nós, temos espaço sim.
    Não vale a pena desistir, as amizades que fizemos ao longo dos anos, o carinho das leitoras e tantas outras coisas que nos dão essa certeza.
    Estou feliz que está de volta e com força total, é isso aí, e pode contar sempre com essa sua leitora, amiga e admiradora, viu???!!!!
    Beijos
    http://www.jackiesworld.com.br

    Responder
    1. Jaque querida, bom receber tuas palvras de confortto, carinho e ânimo. Eu vi que saíste na lista, parabéns, mereces! Um beijo enorme!

  3. Carla Wie

    Pri , não desiste não, estamos aqui sempre para te dar uma força.

    Responder
    1. Carlinha querida, sempre me apoiando nesses anos, tanto virtual, quanto presenciando os eventos do blogs! Obrigada! Por essas e outras que quero continuar! Beijos

  4. Aline Castro

    Obaaaaaaaa!!!!!
    Que bom que você voltou.
    Te aconpanho desde o comecinho e é bom ter você aqui novamente!
    Beijos!

    Responder
    1. Obrigada! Beijo e que bom saber que acompanha o blog, Aline!

  5. Ah bom!!!!
    Vc foi um dos motivos para eu ter começado a blogar, apesar de ter largado o Every Us e tomado outro rumo com o meu blog pessoal.
    Eu entendo como você se sente com relação ao seu pai. Perdi o meu quando eu tinha 21 anos (hoje eu tenho 26), e dói até hoje. Mas o que me faz ter forças é o carinho das pessoas queridas, sejam os amigos ou a família. Tenha certeza de que você pode contar conosco pro que der e vier, pois nos sentimos não só como suas leitoras, mas sim como suas amigas.
    Um grande beijo!!!

    Responder
    1. Lívia, sempre tão querida! Obrigada pelo carinho e por me acompanhar há tanto tempo!
      Eu sei que a falta dos meus pais vai ser para o resto da minha vida, mas tem dias que é mais forte. Acho que é normal…
      Um beijo enorme!

  6. Juliana

    Pri, já te acompanho a muito tempo, não visito seu blog sempre, pois recebo as atualizações por e-mail, mas sempre os leio, apesar de não comentar muito.
    Infelizmente a vida tem dessas né, ninguém está imune.
    Mas não desanime nunca, a dor intensa passará e ficará a saudade, uma tristeza por saber que não tem mais a pessoa por perto… Mas pense que seus pais estão bem, que Deus sabe o momento de levar todos nós e que é para o nosso bem.
    Te admiro muito, o seu blog foi um dos (se não o 1º) primeiros que comecei a acompanhar e espero que você continue sim, os vídeos são legais, mas se vc não se sente a vontade totalmente com eles não faça. Sem pressão!
    Um beijo grande fica com Deus e não esquece que na blogosfera você é especial! Para mim é muito =)

    Responder
    1. Bah, ju! Que bacana ler isso! Dá vontade de seuir e continuar mesmo! Obrigada pelo carinho e pelos anos em que me acompanhas! Um beijo enorme

  7. Raquel

    Oi Pri. Leio o Shampoo há anos, mas nunca comento… acho que por costume mesmo… mas gosto muito dessa forma sincera que escreve. Quando fica um tempo sem postar, sinto falta! Mas sim, entendo a pausa. Perdi há pouco meu pai pra um câncer super agressivo que o levou muito rápido aos 63 anos. Te desejo, do fundo do coração, muita força e oração. Tem momentos que dói demais mesmo. Te envio boas vibrações. Bjs.

    Responder
    1. Oi Raquel, fico feliz que goste da menira que escrevo. Sou bem mais coração do que pareço ser… e isso é fácil de ver nas minhas palavras. Sinto muito pelo seu pai… Força pra ti também! Um beijo enorme e obrigada pelo carinho

  8. Luciana

    Pri, eu entendo o desejo de seu pai. Eu também iria preferir minha cama e minha casa ao invés de um hospital, no meio de estranhos. Contudo, a morte é um evento que só ocorre uma única vez e não devemos focar demais nesse evento único. O modo como morremos não define quem fomos.
    Faça um esforço para não pensar mais no momento do desencarne. Esqueça. Substitua o pensamento fúnebre por uma lembrança boa dele – e sei que vc tem muitas.
    Beijão e felicidades!

    Responder
    1. Oi Lu, eu entendi também, e acho que ao menos ele não ficou com medo na hora de partir, porque quem estava junto eram seus filhos, e não estranhos. Eu não foco na morte, mas era muito apegada a ele e o meu foco é que não pude fazer nada para impedir, mesmo sabendo que todos partiremos um dia. Não é fácil esquecer e talvez um dia eu esqueça, mas perder uma das pessoas que a gente mais ama na nossa frente é desesperador.
      Tenho excelentes lembranças dele sim, e recordo de todas elas diariamente. Um beijo enorme, obrigada pelas palavras.

  9. Cristina

    Pri, sem demagogia, o seu blog é um dos mais antigos que eu faço questão de ler cada texto, e mesmo passando algum tempo sem vir aqui, pois estou sem internet em casa, saiba que aqui é um cantinho muito especial, vc tem uma maneira unica de escrever e ser gente como a gente que eu gosto muitao. Bjos, continue assim com sua transparencia nos textos e clareza ao escrever, vc nos cativa.

    Responder
    1. CRis, muito obrigada pelo teu carinho! Beijocas

Deixe um comentário