A importância de sonhar

Durante todos esses 10 anos do blog (completa em Setembro e se tudo der certo, teremos festa!), eu aprendi uma coisa muito importante: que eu devo sonhar. E que por mais doidos que meus sonhos pareçam ou   alguns até simples, eu não devo deixar eles de lado. Um dia eles acontecem ou pode ser que não.

Falo isso porque eu tive uma infância muito simples, estudei em colégio particular porque era bolsista, mas desde nova conhecia coisas bacanas, lugares diferentes, pois eu convivia com quem  fazia coisas que para mim eram sonho naquela época. Não quero me fazer de coitadinha porque não sou, mas quis falar desde o começo pra que entendam onde quero chegar.

Falando sobre o blog, antes mesmo de ter o meu domínio, minha mãe comprava a revista Nova (que na época era boa), e eu lia. Daí sabia que os produtos da Clinique eram bons para meu tipo de pele e achava caros, que não ia dar pra ter. Anos mais tarde, quando a assessoria da marca enviava coisas pra eu testar, eu cheguei a chorar quando peguei a primeira caixa. Minha mãe ainda estava viva e eu lembro de mostrar pra ela com os olhos cheios de lágrima e dizer “olha mãe! Há alguns anos eu só via no papel. Hoje tenho nas minhas mãos”. Naquele dia eu comecei a ver que eu poderia sonhar. Coisas grandes, coisas simples, elas podem vir a acontecer.

Depois, vieram as visitas na Globo, com convite  feito pela emissora, os tratamentos que consegui para minha mãe ter uma vida mais digna até o final, meu primeiro carro (só meu), tudo isso com ajuda deste humilde blog. Parei um pouco de blogar, cuidei do meu pai até o final, fiquei mais gorda do que já  estava, mas decidi cuidar de mim. Cuidei mais deles, porque precisavam, esqueci de mim. Mas fiz porque mereciam e  não mereço estrelinhas por isso.

Hoje sigo realizando meus sonhos, um por um, dos mais simples aos mais diferentes. Lembro de olhar o Globo repórter e ver as reportagens dos cânions e dizer para o meu marido que um dia eu estaria lá. Daí um dia eu fui e tirei essa foto saudando nosso Senhor e agradecendo pelo momento. Conheci o Beto Carrero agora no meu aniver de 34 anos, quando muitos riram e disseram “mas tu ainda não conhecia?“. Não, não conhecia, era meu sonho desde o colégio, só que eu não tinha como ir nos passeios. Resolvi outras prioridades e pela primeira vez pude tirar umas férias 10 dias viajando. Antes nunca foi po$$ível.

 

Quando consigo ir eventos como a Stock Car, que já vou há 4 anos e consigo ficar dentro dos boxes, quando antes só via pela tv, eu acredito em sonho que se torna realidade. Eu queria muito conhecer o Rubens Barrichello, por sua trajetória na F1 e por ter corrido com Schumacher, ter conhecido Ayrton Senna, por tudo que ele representa para o automobilismo brasileiro e mundial. E hoje, 3 vezes ao ano, posso vê-lo de perto, tirar fotos com ele, com outros pilotos  e acompanhar seu trabalho, um pouco mais de perto. Se isso não é fazer sonhos tornarem-se reais, eu nem sei mais o que é.

 

Você pode pensar que eu só falei nas conquistas materiais que queria ter, alguns desses sonhos, mas quem tem vontade de ter essa ou tal coisa,sabe que não importa se é material, seja o que for, mas o que de fato  importa é que queremos realizar nossos sonhos. Trabalho bastante junto com meu marido para que nossos desejos vão  se realizando pouco a pouco. Tem dias que são mais complicados que outros, dias em que eles parecem mais longe do que nunca. Mas nesses dias, eu respiro fundo e vejo tudo de bom que já consegui fazer e que são muito além do que eu teria, vindo da realidade onde fui criada.

Quero construir uma casa nova, meu maior sonho material hoje é uma casa com laje de concreto em cima, ao invés de telhado. Quando eu falo tem gente que ri, que acha “sonho de pobre“. Eu tenho medo de tempestade e sei que isso faria eu me sentir melhor. Sigo tentando juntar dinheiro pra isso, mas em paralelo. Não deixo de viver pra que eu consiga ter essa casa. Devagar eu chego lá.

Seja sonho de pobre, sonho de rico, tendo ou não condição pra fazer, o que importa é sonhar. E o mais importante: nunca deixe, em momento nenhum, que as pessoas destruam os seus sonhos ou que duvidem da sua capacidade de realizar cada um deles. Enquanto os outros se preocupam com os seus sonhos, deixam de viver os sonhos deles.

E como já dizia Xuxa,” é bom sonhar pra ver o mundo mais bonito. É bom sonhar… a esperança existe e nunca vai acabar!“.

4 comentários Comentar via blog

Comentários via facebook

Comentários via blog

  1. Rosana Serpa

    Minha querida! Acompanho sua trajetória desde 2009 ou 2010, em um período horrível da minha vida. O blog, assim como outros blogs, me levaram pra um mundo que me ajudou a passar por esse período. Acompanhei sua trajetória com sua mãe, e depois com seu pai. Esses períodos difíceis nos fortalecem muito. Seja feliz e continue buscando pelos seus sonhos. E obrigada pelo seu papel na minha vida.

    =)

    Responder
    1. Que amor Rosana! Obrigada pelo teu carinho, sempre aqui comentando, no Insta e em todas as redes! Fico feliz por ter leitoras há tanto tempo comigo! Me emociona muito saber que posso ter ajudado mesmo que indiretamente a tu te sentir melhor! Conte comigo sempre! Sonhe muito! Um beijo enorme!

  2. Ana Flavia Ferreira

    O sonho faz parte da vida!São eles que nos motivam a viver , a se ariscar, a dizero sim e não, a sair da cama e a dizer uauuuuu! Nunca deixe isso morrer dentro de você! O sonho é nosso e de mais ninguém! Continue conquistando os teus sonhos tão importante para você. ..Isso nos fazer internamente mais feliz e completamente realizada! Torço por voce! ! 🙂

    Responder
    1. Oin ! Que lindo Ana! O que me faz ter ânimo de levantar todos os dias e correr atrás são os meus sonhos. Cada um deles! Muito obrigada pelo carinho! Sei que sempre torces por mim! Beijo enorme!

Deixe um comentário