Categoria: Saúde

Pós-Sol Aerossol da Panvel

Eu levo cada “torrão” que só vendo! Todo ano igual, por mais que eu viva besuntada de protetor solar, se eu não levar meu torrão anual, não fica o verão completo! Eu esqueço de reaplicar o protetor, passo as mãos no corpo suado e esfrego toalha, faço de um tudo. Por isso, quase nunca saio pra algum lugar que eu vá passar bastante tempo ao sol sem protetor solar e um bom pós-sol. .

DSCN3403

Neste verão comprei um que tenho gostado bastante, que é da marca própria da Panvel. Ele tem uma textura diferente, a gente aperta e ele fica na pele como um mousse, crescendo. Na imagem mostra bem como fica. Ele contém na formulação Aloe vera, Alantoína, Pantenol  e segundo a marca, foi formulado com uma combinação de potentes óleos vegetais ricos em antioxidantes e que proporcionam hidratação profunda reparação intensiva à pele, alivia o desconforto causado pela exposição solar.

DSCN3455

Tem toque bem sequinho e com um cheiro leve, é fácil de espalhar e se a pele estiver sensível, não fica besuntado e nem é preciso espalhar muito, como em outras versões em creme ou gel. Ele deixa um leve efeito geladinho na pele, e não tem aquele cheiro mentolado que alguns tem. É bem suave mesmo, quase imperceptível. Além disso, o pós sol ainda hidrata e Refresca a pele, restaurando o equilíbrio e  segundo a Panvel, mantém a pele bronzeada por mais tempo. YAY! (Comemorei nem sei porque, pois eu nunca fico bronzeada nessa vida, quem sabe na próxima? HAHAHA!)

DSCN3456

A pele fica bem macia e a sensação de ardor some, o que faz com que ele seja um alívio e tanto para os dias em que exageramos no sol. Quem nunca?

Uma dica é colocar ele na geladeira, nesses dias de calor é um alívio extra e refresca mais ainda. Fica essa super dica, ainda mais no período de carnaval que acabou  agora, foram dias e dias de sol na praia e aquele calor! Custou pouco mais de R$ 24 na Panvel da praia de Cidreira, onde eu comprei.

Usa que alivia, viu!

produtocomprado

Arroz Negro: Os benefícios dele na Reeducação Alimentar

A melhor coisa da vida tem sido não fazer dieta. Me reeducar tem trazido benefícios para a minha vida e do meu marido também. Ele quer perder 30 quilos e eu, 40 quilos. Tem gente que ainda não entende que não estamos fazendo dieta e sim, nos reeducando, trocando alguns alimentos, mas também comendo o que gostamos em menor quantidade. Aos poucos, estamos pegando o jeito da coisa.

arroz-negro-1347304025851_956x500

Hoje vou falar do arroz negro, que para alguns ainda é novidade. Aprendi a usá-lo com o Dr. Barakat, que é um médico super procurado quando o assunto é emagrecimento. meu sonho é consultar com ele e fazer o tratamento, mas além de muito caro para o meu bolso (geralmente atende artistas e pessoas da alta sociedade), fica longe de mim. Mas aproveito as dicas dele no snapchat e também no Instagram e foi lá que aprendi!

De origem mediterrânea, o arroz negro apresenta 30% a mais de fibras e 20% a mais de proteínas quando comparado com o arroz branco, e possui menos gordura do que o arroz integral, além de menor valor calórico e elevado teor de ferro. Se incorporado à alimentação, a ingestão correta de fibras regula o intestino, controla a glicemia, evitando cargas demasiadas de insulina e reduz a taxa de colesterol. E eu estou tomando Roacutan, que normalmente aumenta o colesterol, e não tenho tido problemas com isso. Ponto para o arroz negro!

 Outro benefício,é que o arroz negro aumenta a sensação de saciedade, ou seja, é  aliado para quem deseja emagrecer com saúde. Eu como uma  menor quantidade de arroz preto do que comeria  do branco, me sinto igualmente saciada. Antioxidante, ele ainda combate o envelhecimento e previne diversas doenças por aumentar a imunidade.

Além desses benefícios todos, o arroz negro é rico em vitaminas do complexo B, que são essenciais para o nosso  organismo, já que coordenam as proteínas, gorduras e o metabolismo de carboidratos. Se consumido continuamente por longo período, a versão preta do  arroz ainda pode  prevenir  câncer, doenças degenerativas e problemas cardiovasculares.

arroz-negro-venere-

E qual o gosto?

Ele tem  o mesmo gosto do arroz branco na minha opinião, só que é mais forte e o cheiro também. Mas dá perfeitamente para trocar um pelo outro. É engraçado quando se come  com feijão, pois como os dois são da mesma cor, parece que é só um prato de feijão. O arroz negro me ajudou nas férias, estou há quase um m~es sem ir na academia, pois mal parei em casa, viajei e sempre levei ele comigo. Não emagreci, mas também não engordei nada. Mantive o peso mesmo sem me exercitar nestes 30 dias, só cuidando da alimentação e usando arroz negro.

Onde comprar e o preço?

Eu compro no mercado público de Porto Alegre, nas bancas de lá. O preço do quilo é cerca de R$ 22, mas ele rende bem mais do que alquer outro arroz. Um quilo e meio dá pra eu e meu marido durante o mês todo. Nas outras cidades, acredito que também tenha em loja de produtos naturais.

Como preparar?

Ele demora mais tempo que o branco para ficar pronto,tem que colocar uma medida de arroz para três de água. Ele leva cerca de meia hora para ficar pronto, um pouco mais do que o integral. Eu não coloco óleo, porque faço naquelas panelas elétricas de arroz e ele fica bem soltinho.

Arroz negro é saboroso demais!

Alguma de vocês já provou?

 

Verruga plantar – Eu tenho e é mais comum do que se imagina

Post por em Saúde

Eu não vou colocar foto da verruga plantar aqui pra vocês porque é uma imagem nojenta. Mas pra quem eu mostro a imagem da verruga que está no meu pé, sempre pergunta como eu faço pra caminhar e ainda por cima andar de salto. Mas, a gente sempre dá um jeito. Quando a coisa passa a ser insuportável, ando de sapatilha.

O que é a verruga plantar?

Popularmente conhecida como “olho-de-peixe”, a verruga plantar se apresenta como um espessamento e elevação da pele dos pés, com uma região amarelada e um ou mais pontos negros centrais. É causada pelo vírus do papiloma humano HPV e deve ser tratada com um dermatologista  e também com podólogos, pois frequentemente provoca dores ou incômodo ao caminhar. Devido a sua natureza infecciosa, lesões da pele podem permitir a disseminação para outras pessoas ou para outros locais no corpo da mesma pessoa.

Então, eu posso ter pegado por contato com outra pessoa infectada, um piso infectado, ter experimentado um calçado de algum calçado em loja, que tenha entrado em contato com alguém infectado e assim por diante. Fato é, que eu vou prestar bem atenção onde colocar meus pés a partir de agora.

calotrat

Vocês não tem noção do quanto isso dói gente! Eu pensei que tinha pisado em um vidro ou algo pontudo, de tão intensa que era a dor. Cheguei a furar procurando algum “caco” perdido. Já jurei que era bicho de pé, já me desesperei, até minha colega Amanda, que já teve, olhar e dizer que era a tal verrugfa. Pra minha surpresa, fui para o Google e vi as imagens, e sim, eram iguais a marca no meu pé.

Desde então, fui na farmácia e tenho usado um calicida, chamado Calotrat e que também é recomendado para verrugas plantares. E sim, dói, porque ela vai se desgastando aos poucos e enfim, continua doendo e doendo. Fui na dermato essa semana e como a minha está custando a sair, vamos ter que mudar o ácido e fazer tratamento via oral.

Fica meu alerta, principalmente porque o verão vem aí e a gente quer mais é ficar de pés descalços pra aliviar o calor. Fique descalça, mas tenha cuidado. Analise o lugar. E se tiverem sintomas parecidos, sem terem nada nos pés, procurem o médico. Porque quanto mais cresce, mais dói.

Um beijo enorme e depois eu conto quando ela for embora. Se tiverem coragem, procurem no Google por verruga planatr e vejam que coisa feiosa! Hahaha!

 

 

Meus produtos preferidos para proteção solar no verão 2015

O sol anda escaldante aqui em Porto Alegre. Não sei se na cidade de vocês s é assim, mas  arde na pele o calor do sol, e sente-se ele queimando. Por isso, ando usando protetor solar até em casa. Eu fui à praia e voltei branca, fui à piscina e continuei branca. Mas não quero me queimar, isso é escolha minha.

Acho lindo pele bronzeada, funciona com uma maquiagem natural, mas sei lá, do ano passado pra cá, estou meio neurótica, quero cuidar melhor da minha pele e evitar ao máximo a exposição solar sem proteção. Aí então, resolvi mostrar aqui no blog,  um quarteto fantástico que tem salvo meu verão (e a minha pele) deste sol.

blog7

  • Para proteger a pele do corpo, uso esse protetor em óleo da L’oréal, que é fator trinta e super fácil de aplicar. Como podem ver, o meu já está no finalzinho e eu já tenho que providenciar outro em breve. Acho ele mais econômico do que a versão em creme dos protetores, parece que rende mais aplicações. Ele custa cerca de R$ 35,90 nas farmácias.
  • Já na pele do rosto, estou usando meu Airlicum da La Roche Posay (fiz post sobre ele neste link), e é o que tenho feito de melhor pela pele do meu rosto. Fica sequinho, não deixa a pele esbranquiçada e dá um efeito mate. Realmente tudo de bom. O preço médio é de R$ 69,00 nas farmácias.

blog6

  • Nos lábios, eu uso o protetor labial da Nívea , que dura bastante e não deixa os lábios queimarem e nem  ficarem ressecados. A pele dos lábios fica intacta. Ah, e não é grudento. Nas farmácias, custa cerca de R$ 15,00.
  • E esse pós sol da Nívea foi um achado mesmo. Já devo estar no décimo frasco. Não costumo trocar de marca porque já tentei, mas não adianta, o melhor  é esse mesmo, pelo menos até hoje. Deixa a pele acalmada, macia e reduz qualquer ardor ou vermelhidão que possa ter ocorrido. E eu sinto que a pele mais resistente também. O preço dele é em média R$ 14 nas farmácias.

E assim sigo eu, tentando evitar queimaduras, rugas e mais acne neste calorão que tem feito nos últimos meses.

Espero que tenham gostado dos meus produtos e queria saber se vocêss usam protetor solar nos cabelos também? Alguém aí usa? De qual marca? Queria dicas! 

Pri