Tag: Sapatos

Muitas roupas de vários preços ou poucas, mas de marcas caras?

Eu tenho bastante roupa. Nem sempre foi assim, mas hoje confesso que é. E seria muito mais se eu criasse vergonha na cara e emagrecesse. Confesso que meu guarda roupas é abarrotado de peças em tamanhos menores, ainda com etiqueta, que comprei porque o preço tava bom e eu deveria emagrecer. Não vou doar essas, porque eu tenho que emagrecer. Vou doar sim, as de tamanho grande, pois eu hei de não precisar mais vesti-las. Fé!

Mas as minhas roupas atuais são de marcas comuns, Renner, C&A e lojinhas sem marca. Os tecidos são bons na medida do possível, dentro do preço que eu pago. Tento sempre pegar as melhores peças dessas lojas, mas há quem torça o nariz quando sabe que eu paguei R$ 60 numa calça e diga que  calça boa  só tem acima de R$ 200 ou até mais.

Tem também aqueles que achem que sapato bom é só Schutz, Capodarte e Carmen Steffens. Eu conheço tudo isso, mas não é para meu bolso. No máximo Datelli e olha lá! Uso muito sapato dessas lojas onde compro e também da Paquetá, que aqui no sul é uma multimarcas de sapato bem  conhecida, vende Cravo & Canela, Lilly’s Closet, dentre outros. E tem sapatos bons dessas marcas também.

Esse post não é para reclamar da minha vida financeira,por não ter acesso às marcas caras. Até porque, se eu comprasse menos nas lojas que citei, juntava o dinheiro e comprava roupas de marca, mas em menor (bem menor) quantidade. E eu gosto de ter um monte de roupas, pra poder trocar. Mas isso é a minha opinião.

E você, prefere ter roupas  e sapatos só de marcas famosas, independente da quantidade ou não liga, e compra se gostar? Prefere ter várias peças, ao invés de variar pouco as peças de grife? 

 

 

 

Quer casar usando Melissa nos pés?

Se você é fã de Melissas, vai adorar esta novidade! A marca fez uma linha especializada para quem quer casar usano os lindos sapatos de plástico nos pés.

Eu era super Melisseira, mas como os preços subiram para caramba, meio que desgostei, sabe. Com essa grana, compro sapatos em couro de marcas legais e que duram bem mais. Ainda tenho algumas, mas doei, vendi e troquei  boa parte da minha coleção de  73 pares. Hoje devo ter 10 modelos de Melissa diferentes e só.

A coleção Melissa Weeding + J. Maskrey é bem bonita e traz os modelos Lady Dragon e Ultragirl, cravejado de cristais.

Então, se para entrar na igreja a noiva preferir usar salto, ela vai de Lady Dragon e se na festa ela quiser dançar e ficar sem dor nos pés, usa a Ultragirl. Os preços são R$ R$ 599,90 pela sandália e R$ 499,90 pela sapatilha.

A caixa é bem bonita também e enfeitada. O preço eu achei meio salgado. Se fosse R$ 500 pelas duas, eu já ia achar caro, mas tá, é casamento, tava valendo o ‘kit’. Mas pagar R$ 1100 nas duas, acho um pouco demais. Pelo menos para o meu bolso é.

Mas se você for casar e for super fá da marca, fica a dica!

Gostaram das Melissas?

Beijos!

Amor pelo salto anabela – Minhas últimas compras de sapatos

Tenho uma certa queda pelo salto anabela, acho confortável e fácil para caminhar em todos os tipos de piso. E recentemente, vi modelo de todas as marcas pipocando pelas vitrines, que comprei alguns para chamar  de meu e resolvi mostrar aqui no blog.

Usei as fotos que coloquei no meu perfil no Instagram, o @pridoshampoo . Me siga e acompanhe em tempo real, tem receitinhas da Dieta da Proteína que estou fazendo, produtinhos e muitas outras coisas!

Mas vamos falar de um dos meus assuntos preferidos, sapatos!

Comprei esse  sapato na C&A, tive que ir em 3 lojas da rede diferentes para encontrar do meu número. Tinha preto também, mas aí as pedrinhas são douradas e ficavam na parte da frente, em cima do sapato. O preço foi bacana e as pedrinhas prateadas atrás dão um charme. Não soltou nenhuma parte do tecido que reveste o salto (ou é couro nobuck, não sei) e não manchou mesmo quando foi usado na chuva.

É confortável demais e eu comprei porque era bem da cor de uma jaquetinha vermelha que também comprei na loja.

Quando eu passei na frente da loja, não resisti a esse sapato azul. Eu ando encantada com esse tom de azul, gente! Estava no shopping e deixei meu marido falando sozinho no corredor, quando ele olhou pro lado, eu já estava dentro da loja, experimentando o meu sapato.  Tive que levar o da vitrine, porque era o último do meu número. Na parte de trás, soltou um pouquinho a cola do salto, tenho que arrumar. Fora isso, ele fica meio duro na frente com o tempo de uso. Mas todo mundo ama a cor e ele chama bastante a atenção. Confortááááável que só ele.

 

Esse eu gosto bastante, foi amor à primeira vista também, mas esperei uns dias para comprá-lo, não foi assim tão fácil. Passava, olhava a vitrine e depois ia embora. Como a lojinha de surf onde comprei ele é perto de casa, dava pra olhar ele na vitrine e namorar. Fazia um tempo que eu queria um sapato nude, mas que não fosse mais clássico, algo mais fácil par usar no dia e com roupas casuais.

Gosto bastante dessa marca, tanto que já uso bolsas e tenho outros sapatos, eles são ligados nos modelos da moda e fazem uns produtos legais. O único ponto ruim desse sapato é que como ele é claro o tecido que o reveste é áspero, eu não sei como limpar quando suja em cima e ela já não fica mais tão limpo, prejudicando um pouco o visual do sapato.

Como viram, gosto muito de salto anabela, e eu que ando sempre na rua, preciso de estabilidade nos pés, sem perder altura, já que sou nanica, então, eles são ótima opção.

Os sapatos foram comprados com recursos próprios, ou seja, não é publieditorial. A opinião sobre cada modelo é minha.

Vocês curtem sapatos anabela?

Beijos.

 

 

 

 

 

 

 

O que fazer com aquela roupa ou sapato que eu enjoei de usar?

Nem tudo o quem no armário a gente usa. Tem casaco que ficou curto, jeans que a gente compra porque é lindo na vitrine e não fica tão legal no nosso corpo ou um perfume que ganhamos de presente e não curtimos. Ou pode ser simplesmente porque você quer desapegar daquele sapato lindo porque já cansou de olhar pra ele.

Mas o que fazer com essas peças? A resposta é simples: vender. E hoje a internet é um canal de vendas que abre oportunidade de você mandar embora aquela peça que não serve mais e ainda faturar uma graninha.

Mas como vender minhas coisas?

A Silvia, do site Desapego Trendy, teve uma ideia bacana: montou um site onde você pode anunciar todos os seus desapegos, com precinhos super em conta, que variam entre R$ 8 e R$ 22 , dependendo do pacote de anúncio selecionado e dão bons resultados. Ou seja, você anuncia e vende seu produto sem precisar se preocupar com layout, divulgação e tudo mais. Bem fácil, né?

Dei uma olhada lá e tem uma saia linda de paetês com etiqueta por apenas 40 mangos, e a dona quer  repassar  porque comprou e ficou grande nela. E tem mais um monte de coisas por lá!

Vale conferir e anunciar, eu tenho um monte de produtos para desapegar e vou procurar a Silvia. Dá uma conferida no site: www.desapegotrendy.com.br .

Fica a dica!